Viagem à Finlândia. Roteiro de 7 dias pela surpreendente Helsinque. Parte 1

Oi, tudo bom? Compartilharei aqui no blog com vocês meu roteiro de 7 dias em Helsinque, Finlândia e todas as minhas experiências na cidade.

Fiquei o ano inteiro contando os dias para conhecer a Finlândia. Eu estava muito animada em ver a neve, o Papai Noel e quem sabe a aurora boreal! Como foi o destino que ficamos hospedados mais dias resolvi ficar um pouco mais confortável, mas não fazia ideia da maravilha que seria.

Dia 1 – Chegada em Helsinque. Chegamos em Helsinque pela estação Central de trem vindo da Rússia. Foi uma experiência interessante. Já tinha cruzado fronteira de trem, mas dessa vez fiquei um tanto apreensiva (Contei tudo neste post!). Escolhi um apartamento próximo ao terminal da St. Peter Line já que chegaríamos de navio (Contei no post anterior que nosso cruzeiro foi cancelado). É uma área em crescimento então há muitas obras pelo local. Sabe quando você vê a foto e acha legal, e quando chega no lugar é muito mais? Foi assim com o nosso Airbnb em Helsinque. Chegamos no final da tarde cansados só deu tempo de ir ao mercado e dormir.

Dia 2 – Helsinque. Renovados para adquirir novos conhecimentos, embarcamos no transporte público rumo ao centro da cidade. Compramos o cartão de transporte público para 7 dias. Perto da nossa hospedagem, havia 2 pontos de tram. Saímos pela manhã e a primeira parada foi na Kamppi Chapel ou Capela do Silencio (entrada gratuita), a qual fica no centro da cidade, próximo a estação central de Helsinque. Desde de manhã a cidade estava toda brilhante com a iluminação de Natal! Passamos pelo Ateneum, a galeria de arte mais antiga da Finlândia. Seguindo o roteiro do dia, fomos a umas das praças principais, a praça do Senado, ladeada por quatro edificações com obras-primas de Carl Ludvig Engel (1778-1840): Catedral de Helsinque, Palácio do Governo, o edifício principal da Universidade de Helsinque e a Biblioteca Nacional da Finlândia. Nessa praça fica a maior feira de Natal de Helsinque, mas infelizmente não estava aberta na época que eu fui, estavam montando. Almoçamos uma pizza de carne de rena deliciosa no restaurante Vapiano. No restante do dia, nos distraímos dentro da galeria Stockmann. Em frente à galeria, fica a estátua dos três ferreiros. Para finalizar o dia fomos até o Ateljee Bar que fica no roof top do Hotel Solo Sokos Hotel Torni. Com certeza a melhor vista de Helsinque.

Dia 3 – Helsinque. Eu adoro conhecer os mercados locais, então eles sempre estão nos meus roteiros. Logo pela manhã, fomos ao Hakaniemi Market Hall ou Kauppahalli Saluhall. O mercado fica um pouco afastado das outras atrações, mas vale a pena conhecer um pouco dos produtos locais. Saindo de um mercado para o outro, paramos na Praça do Mercado, que tinha uma feirinha de Natal muito fofa. Almoçamos no Old Market Hall que fica entre o parque Esplanade e a praça do mercado. Aqui os estandes vendem comidas locais e internacionais, guloseimas, artesanato e também lembranças. Próximo também fica o ferry (estava incluso no cartão que compramos) para a fortaleza de Suomenlinna. A travessia dura cerca de 15 minutos. Existem aproximadamente 800 moradores na fortaleza que é Patrimônio Mundial da UNESCO. Encontramos alguns quilômetros de muralhas, 100 canhões, túneis, parques, museus, tours guiados e restaurantes em Suomenlinna. Infelizmente estava um dia frio e chuvoso e não aproveitamos tudo que poderíamos por lá. A próxima atração é super conhecida das grandes capitais: a Sky Wheel, uma roda-gigante com uma bela vista da cidade. Fica coladinha das famosas piscinas de Helsinque, Allas Sea Pool. Se você for corajoso(a) pode aproveitar a tradicional sauna seguida pela mergulho gelado nas piscinas de água do mar Báltico. Não foi o meu caso! Parei no café anexo e fiquei só apreciando a vista. Terminamos o dia indo até a majestosa Catedral de Uspenski (entrada gratuita), a maior igreja ortodoxa da Europa Ocidental.

Em novembro os dias em Helsinque são gelados e escuros, mas eu adorei conhecer essa cidade cada dia! O roteiro continua no próximo post.

Até breve. Gi

top spot

Expresso House é uma rede de cafeterias super aconchegante e com valores atrativos. Parada obrigatória para aquele descanso das perninhas. Tem em muitos lugares da cidade. Se você for corajosa(o) recomendo a sauna na Allas Sea Pool.

feelings

Visitamos Helsinque no final de novembro e início de dezembro de 2019, a temperatura variou entre 3 e -5 graus, com sensação térmica de -12 graus. Tem água gratuita em todos os locais. Pode ser em garrafa na mesa ou uma torneira estilo draft. A maior parte das peles comercializadas é de origem animal: coelho, lobos, raposa, urso, e, claro, rena. Aliás, eles aproveitam a rena em muitos produtos. Encontramos desde carne de rena enlatada até faca com cabo do osso da rena. Experimente o Glögi em todos os lugares, pois é sempre uma receita diferente, seja alcoólico e não.

info

O Finlândia é um pais bilíngue. Na maior parte da cidade, desde o transporte público até os restaurantes, encontramos 3 idiomas: O finlandês, o sueco e o inglês. Às 4h da tarde já é noite. Em geral, o comércio fecha cedo. O ticket de transporte público comprei no app para 7 dias. Tive um problema com o meu celular e a informação que nos deram na empresa do transporte é que não há como recuperar o código de compra em outro dispositivo. Se perder as informações do ticket tem que comprar um novo. Os banheiros femininos e masculinos não são separados, todos vão ao mesmo lugar. Glögi é um vinho típico finlandês geralmente alcoólico e servido quente. É uma bebida tradicional no inverno, especialmente no Natal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s