Viagem à Estônia. Roteiro de Bate e Volta a capital Tallinn. Ferry de Helsinque a Tallin.

Olá, pessoal! Hoje vou contar aqui no blog como foi a minha experiência em Tallinn, capital da Estônia.

Como nos hospedamos em Helsinque por muitos dias, resolvemos separar um dia para fazer um bate e volta à cidade de Tallinn. O trajeto foi feito de Ferry e durou em torno de 2 horas para ir e mais 2 horas para a voltar. Uma maneira super fácil, prática e agradável de conhecer um novo país.

No dia anterior ao nosso embarque compramos os tickets para o Ferry diretamente no terminal de Helsinque, que ficava próximo a nossa hospedagem. Eis que, por desatenção, chegamos ao terminal e o embarque já havia se encerrado e não teve “pelo amor de Deus” que nos ajudasse! Perdemos o embarque e o dinheiro. Erro nosso. Compramos outro bilhete e ficamos esperando, ali mesmo, por algumas horas o próximo Ferry.

Já a bordo do fomos conhecer o barco. Foi minha primeira vez cruzando fronteira sem ser de trem ou avião e também a primeira vez em um mini cruzeiro. Sim, eu disse mini cruzeiro! Nós compramos o bilhete comum de ida e volta, ou seja, não tínhamos cabine ou um lugar especial para ficar. Era só embarcar e se acomodar em um lugar de acordo com nosso gosto. A empresa escolhida foi a Tallink Silja. Mas, como perdemos a hora, foi com a Eckerö Line mesmo e pagamos em torno de 32 Euros cada um. A empresa oferece um serviço de cruzeiro. Dentro da embarcação havia diversas atividades. Você encontra cabines privadas, lounge privativo, praça de alimentação, free shop, bar, restaurantes, cafés, lojinhas, bingo, cassino, pista de dança e atrações musicais. Como eu disse, um mini cruzeiro. No último deck, tem uma bela vista panorâmica (linda… quando não venta e chove hahaha).

Saindo do pier de Tallinn ,fomos caminhando até o centrinho. Passamos por uma grande loja de bebidas alcoólicas e já verificamos que os preços são realmente muito mais atrativos do que em Helsinque. Seguimos até a torre e Igreja de São Olavo que, infelizmente, não pudemos visitar, pois estava parcialmente em restauração. Logo em frente, paramos no museu da antiga prisão da KGB. O lugar é pequeno, então é uma visita rápida para quem não curte muito esse tipo de atração (Falo por mim, acabo indo porque meu marido gosta muito de lugares históricos).

A cidade é cativante. Para cada prédio, fachada ou rua, uma bela foto. Eu tranquilamente ficaria por horas só caminhando pelas graciosas ruas dessa pequena cidade. Passeamos pela frente da Casa da Irmandade dos Cabeças Negras, pela simpática passagem Catarina, pelo belíssimo prédio do Café Maiasmokk, o café mais antigo de Tallinn, até chegar à praça principal da cidade: a Raekoja plats. A praça é rodeada pela Prefeitura e a farmácia mais antiga da Europa, que ainda está em funcionamento. Na praça havia uma feirinha de Natal que de todas as que eu passei nessa viagem, era a mais linda! Apaixonei!

Uma feira linda! Tinha de tudo que uma pessoa enlouquecida por Natal poderia querer ver. Árvore de natal natural, gigante e toda iluminada. barraquinhas com muitas decorações de Natal. Havia comidas típicas do locais e natalinas, muitos acessórios de inverno e, claro, com preços muito melhores do que nos outros países que passei. Difícil resistir em não encher a mala de muitas e muitas lembranças. Mas, graças ao meu Personal Baggage Police (meu marido), eu trouxe só o suficiente.

Perto da praça principal e anexo a um hotel, fica o restaurante Kuldse Notsu Korts. Paramos para almoçar por ali e ficamos fascinados com tudo o que o restaurante tinha a oferecer. Saindo dali, não tínhamos muito mais tempo, então voltamos à feira de Natal para as últimas comprinhas e já nos direcionamos para o terminal de embarque para retorno a Helsinque. Paramos ainda naquela loja de bebidas, que citei no início, para comprar vinhos e um licor de ervas tipico finlandês: Valhalla. Na mitologia nórdica, Valhalla é um salão majestoso para onde, após a morte, são levados pelas valquírias os guerreiros e heróis lendários escolhidos por Odin.

Estava muito frio esse dia, mas foi um passeio incrível. Gostaria muito de voltar e ficar hospedada em Tallinn. Na volta para Helsinque o karaokê do ferry estava animado!

Até breve. Gi

top spot

O restaurante Kuldse Notsu Korts, ou o restaurante dos 3 porquinhos, é uma excelente opção para almoçar. Pedimos um prato com salsichas estonianas para duas pessoas e estava uma delícia. Provamos também cerveja local, Larger e Honey, que harmonizou com a comida típica. Para quem gosta de comprar acessórios com peles verdadeiras, achei que em Tallinn foi o lugar com melhor preço.

feelings

Passamos o dia em Tallinn no final de novembro de 2019. Estava 2 graus. Saímos, com o atraso, às 9h e retornamos às 18h30min. O Ferry balançou muito e eu enjoei todo o trajeto. O chocolate estoniano também é uma delícia. Para compras, o preços são bem melhores que Suécia, Rússia e Finlândia.

info

Para quem parte da cidade de Helsinque, atenção aos terminais de embarque. Existe mais de um terminal e em pontos distintos da cidade. São 3 as principais empresas que fazem o transporte de Helsinque para Tallinn: Eckerö Line, Tallink Silja,  Viking Line. As empresas tem horários e preços diferentes. A Tallink Silja fez uma promoção para quem comprasse o bilhete on line, o preço ficou bem menor do que o normal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s