Viagem em grupo? Melhor! Viagem em família. Roteiro de 5 dias com a família por Miami.

Desde muito pequena eu comecei a viajar. Meus pais adoravam acampar e sempre estávamos rodando por aí. É verdade que eu não lembro de quase nada! hahaha Mas tenho os registros para comprovar que fui ao antigo Maracanã e ao Cristo Redentor entre outros lugares. Bom, por variados motivos as viagens cessaram e há muito tempo eu esperava que elas acontecessem novamente. 2019 foi um ano atípico para mim. Um ano maravilhoso! Meu papis soberano, resolveu reunir a família e fomos todos fazer um Cruzeiro! Como toda viagem em grupo, ainda mais em família, muitos perrengues e também boas risadas. E assim começou nossa aventura de final de ano.

Quem aí curte viajar com a família? Viagem em família #tudodebom!

Quem me acompanha já sabe que eu moro em Itajaí-SC e meus familiares em cidades próximas. Nosso grupo foi de 9 pessoas. Papis e esposa, irmão mais velho e esposa, irmão do meio, esposa e filho mais novo (15 anos) e eu (irmã mais nova) e meu marido. Saímos em comboio em 2 carros de Itajaí até Curitiba-PR para a primeira escala. Como o voo era de manhã cedinho, fomos no dia anterior para Curitiba.

Eu não sou chata com lugar para me hospedar, gosto de uma boa cama, um chuveiro quentinho e limpeza. Bom, chegamos em nosso quarto do Hotel Ibis Budget Curitiba Aeroporto e já começou a me dar um ruim! Tinha uma caixa de pizza, 1 litro de refrigerante e nosso quarto estava todo bagunçado! Erro do hotel, lógico… Trocamos de apartamento e o problema foi solucionado. Primeiro perrengue da viagem. Meu pai super agoniado que só, quis despachar as malas na noite anterior. Fez todo mundo ir até o aeroporto com toda a bagagem e, é claro, não conseguimos despachar nada! Voltamos para o hotel e fomos andando até o MC Donald´s porque meu sobrinho, adolescente, queria comer o tal hambúrguer! Oh fase!

Dia 1 – De Curitiba a Miami. Madrugou e todos prontos no aeroporto de Curitiba para o início das férias em família. Segundo perrengue da viagem. A funcionária da Gol implicou com o sobrenome da minha cunhada que estava escrito incorretamente na reserva e com o meu visto americano que ainda esta com o meu sobrenome de solteira (funcionários mal educados, desorientados e mal informados). Depois de algumas horas argumentando, conseguimos todos fazer o embarque. Terceiro perrengue da viagem. O voo saiu com tanto atraso de Curitiba que quase perdemos o voo para Miami, que saía de Brasília-DF. Imaginem vocês 9 pessoas correndo pelo saguão do aeroporto! Parecia aquela cena de Esqueceram de Mim. O voo fazia uma parada para abastecer em sei lá onde. Não serviam bebidas alcoólicas e o voo foi diurno… horroroso! Chegando em Miami, Quarto perrengue da viagem, o planejamento do meu papis não é lá essas coisas! Ele alugou um carro para 8 pessoas com retirada no aeroporto de Miami. Mas, não cabíamos todos e mais as malas hahaha Nos dividimos e fomos para área de transfer dos hotéis. Só que não sabíamos como funcionava. Acabou que o nosso shuttle passou assim que chegamos e só retornaria dali a algumas horas! Hora de pedir um táxi mesmo. Chegamos exaustos, porém inteiros no Hotel Chelsea . O hotel era bem localizado, e os quartos confortáveis. Largamos as malas e já fomos saracotear pela Ocean Drive. A noite de Miami é super conhecida pelo seu agito latino e não decepcionou. Muitos restaurantes, lojas, cafés, apresentações musicais, bares e drinks coloridos. Passear pela Ocean Drive de dia ou de noite sempre é uma boa pedida. Paramos no restaurante Ocean´s Ten para comer e aproveitar a vista. Um local super deslocado com música latina ao vivo num pátio aberto. A comida e a bebida estavam deliciosos. Antes de retornar ao Hotel, fizemos uma paradinha no South Beach Clock Tower para algumas fotos.

Dia 2 – Tour por Fort Lauderdale. Como não tinha café da manhã no hotel, fomos até uma simpática padaria/lanchonete, Bettant Bakery & Café, que ficava bem próximo ao Hotel para repor as energias antes de começar uma nova aventura. O local era simples mas o preço era justo, o café gigante e o sanduíche muito saboroso. Vale a pena experimentar. Todos prontos em frente ao Hotel para partida do expresso Gonçalves Tur (o nome que meu papis deu). Destino: Fort Lauderdale que fica aproximadamente 40min de carro de Miami. É uma cidade linda e charmosa com todos seus canais, pontes, calçadões e vários barcos ancorados nas entradas das casa. Parece cidade cenográfica de tão impecável. Fizemos uma pequena parada para fotos na The Strip, calçadão à beira-mar, e na praia que tem uma extensa faixa de areia, muitas palmeiras, espreguiçadeiras e, na época, decoração de natal. Não tem nada igual àquela sensação de paz e de tranquilidade ao caminhar pela orla. Após o almoço, fomos às compras. A cidade é linda e também é super conhecida por ter um dos maiores centros comerciais da paróquia, o Outlet Sawgrass Mills. Tem que ter muita paciência e disposição. É um lugar gigantesco. Achamos melhor nos separar. Marcamos uma hora para o encontro e cada um foi à procura da sua listinha de compras. Mapa do Outlet e revistinha de desconto em mãos: #partiucompras. Ficamos um tempão lá dentro entrando e saindo das nossas lojas favoritas. Não conseguimos conhecer nem metade do espaço. E não sei como entramos no carro: 9 pessoas mais as compras de todos hahaha Na volta, passamos em frente ao Hard Rock Café Cassino, Guitar Hotel, um prédio imenso, em forma de guitarra. Estava todo iluminado e as luzes se mexiam simulando notas e acordes de uma música. Fantástico! Pena que já era tarde da noite e não conseguimos visitar. Ficou para outra oportunidade.

Dia 3 – Miami Beach. Chegou o dia do sonho de consumo dos homens dessa viagem. O dia de ir a lojinha de eletrônicos hahaha Depois de tomar aquele cafezinho esperto, fomos caminhando, durante uns 15 minutos até a Best Buy mais próxima. Era dentro de uma galeria onde também tinha, para a sorte das mulheres do grupo, uma grande loja da Ross Dress for Less e uma loja de bebidas, Total Wine & More. Praticamente os homens foram para um lado e as mulheres para o outro! Entrei na loja de vinhos com as outras meninas e degustamos muitos espumantes. Como eu falei anteriormente, há muitos brasileiros em Miami e, claro, que na loja havia um atendente patriota que nos conduziu pelos corredores de vinhos, espumantes e Champagnes entre outras bebidas. Quando entramos na Best Buy, os homens eram só sorrisos. Meu sobrinho já tinha comprados todos os eletrônicos possíveis para jogos, meus irmãos estavam perdidos no mundo dos lap tops, meu papis estava enlouquecido com as novas versões da Alexa (inclusive eu filmei ele tentando vender a assistente virtual da Amazon para outros brasileiros hahaha) e meu marido com celular, laptop, HD e não sei o que mais. Passamos mais um tempo dentro da Ross Dress for Less e partimos para a Bayside Marketplace porque a fome bateu. O almoço foi na famosa rede Bubba Gump Shrimp Co. Ambiente descontraído e ótima refeição. Eu pedi um drink natalino, Apple Bramble Lemonade que veio numa caneca (camping mug). E meu marido pediu uma cerveja. Ganhamos os copos de recordação. Vou confessar uma coisa: como cansa fazer compras! E olha que nós não somos consumidores compulsivos. Todos tinham listinhas e compraram o que estava pré-determinado. Passeamos mais um pouco por Bayside e voltamos para o Hotel. O pessoal estava tão cansado que só eu, marido, irmão e cunhada saímos para jantar. Fomos caminhando até o restaurante 11th Street Diner, uma lanchonete charmosíssima estilo “anos dourados” e um cardápio que ia de hambúrgueres até café da manhã. Sim, o local funcionava 24 horas. Pedimos o tradicional hambúrguer com batatinha e brindamos com cerveja local.

Dia 4 – Miami Beach – Um novo dia se iniciou e precisávamos retornar ao restaurante 11th Street Diner para provar o típico breakfast americano. Waffles, pancakes, ovos, bacon e a garçonete servindo café a vontade, tudo como manda o figurino. Nem todos ficaram, mas foi uma experiência muito legal. Seguindo o roteiro do papis, fomos até a famosa Lincoln Road para passear e mais umas comprinhas. Um calçadão cheio de grandes e pequenas lojas. Foi um entra e sai maluco. Como eu estava viajando no meu aniversário (veja os meu roteiros pela Finlândia), meu papis prometeu um gift nessa viagem. Ganhei de presente uma canga esvoaçante e bem glamourosa! Depois vocês me digam o que acharam dela nas fotos do cruzeiro (spoiler do próximo post). Foi um passeio muito agradável. O dia estava ensolarado e com bastante vento. Paramos para almoçar em um restaurante italiano. Só o meu irmão mais velho que foi a outro restaurante, pois não come nada de massas. No meio dos restaurantes e praças, vimos vários esquilos. Eu queria ir muito a uma loja de esportes, então fomos até uma parte da cidade um pouco afastada. A loja ficava dentro de um Mall e sinceramente não valeu o esforço. Não achei nada do que eu queria. Todos queriam voltar a Bayside Marketplace. É um lugar super animado com música, artesanato, restaurantes e muito lojas. Passamos mais um tempinho passeando por lá. Meu marido e eu decidimos não acompanhar o pessoal num rodízio e preferimos jantar na franquia Hooters. Sem moças super bonitas e comida bem normal hahaha Paramos no espaço ao ar livre para assistir uma banda, lugar super animado. Ganhei de presente do meu marido um moletom vermelho lindo, típico de Natal americano.

Dia 5 – Miami Beach – Miami é mesmo um lugar para relaxar e se divertir. Último dia para curtir um pouquinho mais da cidade antes do embarque no cruzeiro. Eu queria muito ir todos os dias à padaria do primeiro dia, mas também queria conhecer todas as outras cafeterias que passei pela frente! hahaha Fomos, eu e meu marido, a uma cafeteria muito simpática próxima ao Hotel, Rosetta Bakery. Pedi um clássico donuts e um café. Confesso que não gosto muito do sabor do café americano. Então, seguimos tranquilamente caminhando pelo calçadão à beira-mar. Muitas pessoas correndo e praticando atividades físicas. Paramos em frente a uma academia ao ar livre, com barras e pesos e muitas pessoas treinando. Deu até vontade de treinar um pouquinho. Eu não fui, mas meu marido arriscou! Continuando o passeio, fomos até a areia da praia, South Beach, e pudemos notar a enorme faixa de areia que a praia tem. Bem diferente do que estamos acostumados por aqui. Na volta para o hotel, passamos em frente a uma delegacia de polícia e ficamos curiosos para ver se era como nos filmes. Não conseguimos entrar porque havia um evento de distribuição de brinquedos para os carentes. As viaturas paradas em frente ao prédio eram típicas da TV hahaha Quinto perrengue da viagem, vocês acharam que havia acabado os perrengues? 9 pessoas mais muita bagagem num carro para 8 pessoas, como faz? Tivemos que novamente nós dividir. Os primeiros foram até o porto descarregaram as malas e os “malas”. Retornaram até o Hotel para resgatar os que ficaram (incluindo eu) e fomos entregar o carro em um local próximo. Por fim, pegamos um táxi “malacabado” e fomos para o porto da Royal Caribbean para nossas novas aventuras, desta vez, marítimas.

Até breve. Gi

top spot

Vocês gostam de café? Em Bruxelas, em comprei o café da marca de chocolates Godiva e me apaixonei. Dentro do outlet Sawgrass Mills tem uma loja deles! O restaurante 11th Street Diner é realmente um lugar para se conhecer.

feelings

Estivemos em Miami do dia 17 a 21 de dezembro de 2019. A temperatura variou entre 16 a 25 graus, ventou bastante e choveu alguns dias. Não foram dias de sol como estamos acostumados a ver nas fotos. Miami é uma cidade super descontraída e alegre. Um destino para relaxar e aproveitar os momentos. Claro que também dá para fazer muitas compras. Como estávamos em família, queríamos ficar juntos. Então, não deu para fazer alguns passeios. Priorizamos o que todos queriam fazer.

info

As placas dos veículos nos Estado Unidos são um pouco diferentes das nossas! Cada Estado tem sua identificação com uma figura e uma frase. Por exemplo, a placa do Estado da Florida tem uma figura de 2 laranjas e a frase: Sunshine State. Você sabia que é da Florida quase toda a produção de sucos de laranjas americanos. Em alguns Estados não há a necessidade de colocar a placa na frente do veículo. Outra curiosidade é que a placa não pertence ao veículo. Se você trocar de carro pode levar a placa com você.

Um comentário em “Viagem em grupo? Melhor! Viagem em família. Roteiro de 5 dias com a família por Miami.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s